sábado, 15 de agosto de 2009

These are my heart songs...


Foi ouvindo música no meu caminho 'trabalho-casa' (ou teria sido 'casa-trabalho'?), eu tive a idéia desse post. Na verdade, tive a ideia de refletir sobre algo e depois resolvi transformar em post.

A música que me inspirou foi Heart songs, do último álbum do Weezer. Nela Rivers fala sobre as músicas que marcaram toda sua vida em... bom, forma de música. Resultou numa música adorável e te faz sempre pensar: E as minhas 'heartsongs'?

Provalvemente tudo começou com Trem da Alegria, sério... Acho que a primeira vez que me peguei cantando músicas com o coração foi com "Pra ver se cola". Juninho Bill foi meu maior ídolo infantil.

Daí teve meu cd da Patricia Marx, siiiiiiiiim... chocou-se? Não me pergunte porque eu tive um, não me lembro... Deve ter sido porque ela já foi do Trem, minha mãe deve ter achado que eu iria gostar e bom, de fato gostei. Eu escutava bastante o cd. Minha preferia era "Gostava tanto de você", naquela época eu não fazia idéia que a música era do Tim Maia.

Bom, eu poderia omitir o seguinte e você nunca saberia... nunca teria noçããããão de que fui até a loja comprar esse cd, mas nemligoó!
Foi, senhores e senhoras... Ricky Martin. A medio Vivir era o nome do cd... meu deus, eu me esbaldava cantando em espanhol, é sério. Eu sempre achei muito bonito cantar em espanhol, junta com o fato de que o Ricky foi, é e sempre será um dos caras mais lindos do mundo (na minha opinião) e ainda por cima lembre-se que eu tinha 8 anos. É difícil escolher minha favorita nesse cd, tem desde as românticas até as engraçadinhas! Tá, acho que vou escolher "Volverás" (já aviso, é eeeeeextra brega, mas fazer o que?).

Daí teve a fase em que minha vida se resumiu em ouvir as músicas que já tinham lá em casa. Daí vieram o Bee Gees, poutz... "How Deep is Your Love" é genial. Teva ouvia as coisas que meu irmão escutava, tinha o Metallica, mas esses nunca me animaram muito... Mas "American Jesus" do Bad Religion, se tem uma música que vai começar a tocar e vai me lembrar meu irmão é essa, então de certa forma ela está no meu coração porque meu irmão também está, tipo... tendel? xD

Lá por 96 veio a época em que tudo que eu mais queria era ter o cabelo ruivo com mechas loiras na frente e meu sonho de consumo era um vestido cuja estampa era a bandeira do Reino Unido. Associou? Sim, como toda garota da minha época tive a Spice Fever! Cantei, dancei, decorei coreografia, comprei chiclete e pirulito. Todo aquele Girl Power me fez virar uma garota, digamos... mais forte, acho. Ter orgulho de ser garota sabe? Então um pouco da atitude girl power delas com "Who do you think you are?".

E foi numa contra capa de um livro das Spice que conheci ELES, aqueles que eu não escondo de ninguém que passei pelo menos 5 anos me considerando uma fã de verdade, que sei cantar 99% das músicas (incluindo b-sides!): os Backstreet Boys.
Pode rir, mas como diria o Antônio de Apenas o Fim "eles eram os Beatles das boysband".
Foi paixão a primeira vista e eles significaram muita coisa na minha vida, tenho uma melhor amiga há 11 anos e um dos nossos primeiros assuntos que gerou afinidade foram eles. As duas meio que descobrindo eles aos poucos, dividindo paixões, letras... Por falar em letras eu falo inglês hoje praticamente por causa deles, eu queria saber o que significavam as músicas... precisava aprender, daí ficava traduzindo com o dicionário, ouvindo as músicas pra aprender a pronunciar direito. Eles levaram muito dinheiro meu embora, afinal foram revistas e mais revistas, sem contar os cds (sorte que naquela época cd caro era 22 reais).
Acho que eu não seria quem eu sou hoje sem a passagem dos BSB pela minha vida.
Agora vem a parte difícil, decidir qual música deles colocar aqui, acreditem quase todas até o 'Black and Blue' eu adorava (ou adoro, sei lá). Vou ficar com a primeira que escutei vai... "As long as you love". Aliás, foram eles que me ensinaram a mandar se foder as pessoas que falavam mal do que eu escuto (não que eles já tenham dito isso em alguma música, mas eu sempre escutei gracinhas e, bom... você entenderam!).
Ainda acho que eles eram muito bons, que em música pop foram o top. Claro que não souberam que tava na hora de parar ou pelo menos se renovar, só o Kevin mostrou porque sempre foi meu favorito, além de lindo teve bom senso de sair da banda! =D
[Ó para fazer meu coração feliz, escuta "Quit playin' games" também. Aproveita e ri do clipe brega!]

Nessa onde veio 'NSync, Five e Westlife, gostei de todas. Mas a melhor desse trio era o Five, pelamor... eu e a Carol nos matavamos de alegria ouvindo Five, acho que devia ser o fato deles serem mais "badboys"... hahahaha, sei lá! Deles eu também não sei escolher, mas vou ficar com a música do clipe que fez "revelação" para Carol [/piada interna mode on]: "When the lights go out". (o video é cortado antes do fim da música, mas precisaaaaaava ser esse clipe então vou deixar assim mesmo)

Depois que eu entrei na fase boyband, virei uma apaixonada por música, devorava tudo. Ganhei meu primeiro cd de uma banda de rock, o cd era Blood Sugar Sex Magik do Red Hot, "Under the bridge" deve ter sido uma das campeãs do meu repeat.

Teve 3 Doors Down, Papa Roach, Linkin Park (que até no show fui), Foo Fighters, Green Day, Blink 182, Matchbox 20, Incubus... Todas ganharam sua parcela do meu coração.

Mas em 2001 tiveram eles, os que me levaram para o lado indie rock da força: The Strokes.
Eu fiquei louca quando escutei "Last Nite" pela primeira vez. É indescritível a sensação que tive.
Não eram mais músicas que tratavam da questão de amar alguém, de odiar o mundo, que querer fugir... The Strokes trazia (e ainda traz) todos meus sentimentos mais complexos à tona.

A partir deles, você já conhecem (graças ao blog) minhas novas 'heart songs' e vão continuar conhecendo por muito tempo, porque prometo que sempre que uma banda me agarrar e fizer meu coração bater mais rápido, segunda-feira ela vai estar estampando esse humilde blog.

Esse foi um post muito nostálgico, melhor que isso só se eu estivesse na minha casa em Itanhaém usando o mesmo pijama que tenho há uns 10 anos (e que fica guardado lá).

7 comentários:

Renatinho disse...

Huaauhuahhuauhauhahuahuauha
euri um pouco de algumas coisas [mas não manda eu me fuder xD]

Eu entrei pra esse mundo do rock com a mesmas bandas que você, Red Hot na ponta com Linkin Park, Nirvana, Foo Fighters e outras um pouco mais pesadas e algumas nacionais bem n00bs [minha vergonha ^^']

As músicas que você falou no início do post não é muito da minha época [não manda eu me fuder de novo xD] mas ah, até eu comecei a lembrar da minha "introdução musical"

beijaos mana

Douglas Funny disse...

Seu começo musical foi sensacional!!

Eu comecei com muitas sertanejas, por causa dos meus pais (Zezé di Camargo e Luciano, Leandro e Leonardo, Amado Batista)... e tbm um teco da época da Tropicalha... muito Sidney Magal, Luis Caldas, Beto Barbosa... tudo q movimentava as festas de casa quando eu era guri.

Cai no rock graças ao meu irmão mais velho q me apresentou Green Day... e depois peguei minha fase Legião Urbana...

.. e aí tem muitas histórias.

... quem sabe apareça um post solidário... hehehehe


bjokas.

Vitinho disse...

mas Brancatelli, eu avisei você que não ia pegar bem dizer que você gostava de Patrícia Marx quando você era criança! Deixava a Renatinha escrever esse post que iria pegar menos mal...a gente conversou sobre isso e eu disse que as pessoas, quando soubessem que vc gostava de juninho bill, inclusive, iam fazer a mesma cara que elas fazem hoje em dia quando eu digo que achava a Patrícia Coelho da Casa dos Artistas gostosa...

vc naum tem jeito mesmo viu, branca! aliás, quando vc vai me devolver o dvd da turnê "try to shut me up" da Avril Lavigne que eu te emprestei?

Caroline disse...

Seus últimos 11 anos musicais lembram tanto os meus últimos 11 anos musicais... pq será?
E ó, sacanagy da grossa zoar das deficiências visuais das pessoas! Não é culpa delas, humpf!

A gente tb teve aquela fase Blink e Green Day, lembra? Expulsas da casa do Flavinho... hahahaha
=*

Brancatelli disse...

Ter um começo musical constrangedor é muito mais legal!!!
Mas eu já conhecia todas essas suas histórias aí...

Guilherme disse...

Juninho Bill é obrigatório na vida de qualquer criança!!!

Pobre da geração que nao o conheceu...

Mar e Ana disse...

Ownnn que fofico!! É legal lembrar o que a gente ouvia quando criança né? Tooodo mundo tem uma história musical legal (e constrangedora)... A minha parece mto com a sua, Re!!

:**