quarta-feira, 11 de março de 2009

Ensaio Sobre... Dedos Cruzados?


Nos últimos meses tem acontecido uma coisa bem bacana comigo.

Talvez algumas pessoas que acessam o Two Cold Fingers (alguém ainda lê as bobagens que a gente escreve por aqui?) não saibam, mas eu costumava escrever letras de música.
Na verdade eu comecei a escrever por causa das minhas sérias limitações ao violão. Era frustrante não poder tocar as músicas que eu mais gostava, ou por serem formadas por riffs impossíveis (pra mim), ou por acordes complicados (pra mim).
A saída que eu arranjei foi criar minhas próprias músicas, mais simples e mais adequadas à minha (completa falta de) técnica musical. Na época que eu fiz cursinho, lá por 2004, eu passava todas as aulas escrevendo, e de 20 letras que eu escrevia por mês, pelo menos uma eu olhava e pensava que valia a pena. E pra essa letra eu criava uma música.
Montei uma banda – o Projeto Murphy – e comecei a tirar essas músicas do papel. Gastamos uma boa grana em estúdios, fizemos um show... e só. No começo do ano passado eu percebi que a banda não teria futuro, e alguns ensaios depois eu simplesmente desisti de fazer dar certo.
O Projeto Murphy acabou.
E junto dele, acabou também minha capacidade de escrever alguma música.

“Mas e eu com isso, Brancatrolhas?”, você deve estar se perguntando agora, amigo leitor.
Não faço idéia! Eu só queria aproveitar este blog sobre música pra compartilhar o fato que há alguns meses eu voltei a escrever.
Veja bem, eu sou um garoto recém-formado e desempregado de 22 anos, sem nenhuma perspectiva de vida, sem muito dinheiro no bolso, que não tem idéia do que fazer da vida pra conseguir o pão de cada dia e que, atualmente, anda se sentido bem inútil.
O simples fato de eu ter voltado a escrever QUALQUER COISA que possa se parecer uma música já é uma vitória!!!
E pra ser sincero, o que saiu da minha caneta foram músicas boas, como eu nunca tinha escrito antes. Talvez por influencia das coisas que eu tenho escutado nos últimos tempos, eu passei a me levar menos a sério e escrever coisas menos pessimistas, às vezes até encontrando um humor discreto em temas mais tensos, como a loucura e a homossexualidade (!!!).
Percebi que querer escrever letras poéticas ou complexas demais acaba é criando letras forçadas e pretensiosas demais.
Ironicamente, escrever coisas simples acaba sendo até mais difícil mas, ao mesmo tempo, muito mais divertido.
Não quero mais tentar fazer algo genial...
Quero é fazer algo bom!

É engraçado, eu nunca achei que eu tinha muito talento.
Sei que posso muito bem me sentir um fracasso total daqui uns dias, mas no momento isso é uma coisa que eu consigo me enxergar fazendo! Colocar alguns sentimentos em uma folha de papel e depois colocá-los em uma melodia... talvez seja muita pretensão, mas pode ser a única coisa que eu realmente consigo fazer.
Sei que eu não sou nenhum... Beethoven (o músico, não o cachorro), mas quanto mais eu escrevo, mais eu me convenço de que talvez eu realmente tenha algum talento.
E eu não posso desperdiçar isso.
Simplesmente não posso.

To tentando montar uma banda nova.
Uma que leve essa idéia mais a sério, e que talvez até faça mais que um show.
Talvez uns... quatro, ou cinco! O céu é o limite!!

Acho que o que eu to tentando dizer é... cruzem os dedos por mim.
E prometo que, no nosso primeiro show, todos que chegarem e disserem “Brancatelli, Brancatelli, eu cruzei os dedos por você!!!” terá uma cerveja completamente paga por mim.
É sério, podem imprimir esse texto e usar essas palavras como prova.
Cerveja por minha conta!!!

Quem viver, verá.
Apenas cruzem os dedos...

6 comentários:

Marcelo Macedo disse...

A piada dp Bethoven foi o ponto alto do texto. hahahaha
talvez pq eu nao leve ninguem tao a serio.. mas acredito no seu potencial.

Vitinho disse...

Conclusões sobre o texto:

1- você é engraçado. De fato, a piada do Bethoven foi excelente.

2- na parte que você fala da homosexualidade, parece que você é, de fato, gay.

3- eu sempre cruzei os dedos por você

4- eu sempre lhe achei talentoso. E sempre gostei das suas músicas.

5- eu te amo e te apoiarei em qualquer caminho que você siga. estamos juntos.

Caroline disse...

A Re tinha me falado da homossexualidade já e eu acho que...
brincadeirinhaaaaaa!Não falou não!
Olha, depois de uma certa madrugada, depois de um certo lanche, que eu vi vc transformando a pior letra do mundo numa música decente, não duvido de mais nada! Hahaha
Eu torço por vc. (minha cerveja eu troco por chá gelado, thanks!)

Renatinha disse...

Todo mundo sempre acreditou em você, mas fico feliz que finalmente VOCÊ acredita em si mesmo!
Eu adoro suas letras, bobas ou sérias...
E eu adoraria se você fosse Beethoven... o cachorro, não o homem.
E eu posso cruzar o dedo só de vez enquando, senão fico com dor nos dedos e não consigo fazer várias coisas... tipo digitar.

PS: Porque sou amiga da garota que não sabe manter em segredo que eu falei que você é gay e que prefere chá gelado ao invés de cerveja????

Douglas Funny disse...

Aposto que serão 4 ou 5 shows que mudarão o mundo;...

... posso brincar??

Já to até vendo a multidão gritando "Parangaricotirimirruaro!!"

heheheheheheh... tá... parei.

Vamo q vamo!!

Renatinho... disse...

Opa, com essa troca eu cruzo os dedos daqui e qualquer dia eu peço minha cerveja, mas é melhor quando você ficar rico que paga uma bem boa, nada de itaipava pelamor =SS

PS: A piada do beethoven foi muito boa xDD