segunda-feira, 8 de março de 2010

O prazer dos filmes ruins.


Todo mundo já viu um filme ruim, um filme que você simplesmente não recomendaria nem ao seu pior inimigo porque a experiência de assistí-lo foi surreal.
Mas poucas coisas são mais divertidas que um filme que, de tão ruim, é bom!

Não entendeu? Eu explico.
Pensa naquela comédia pastelão, com piadas ridículas e acontecimentos bizarros. Ou melhor ainda, aquele filme de terror que está tão na cara que o sangue é ketchup ou que o zíper da roupa do monstro é tão nítida, que simplesmente vira seu filme favorito.
Esse tipo de filme que é uma aposta certa para o público que tem bom humor, tanto que filmes feitos para serem tão ruins que são bons ainda são produzidos.

"Arraste-me Para o Inferno", por exemplo. Você foi ao cinema esperando um filme de terror comum, daqueles que você tem medo e pesadelos? Sinto muito, você deveria ter se informado melhor, o filme foi feito para ser ruim, feito para no máximo ter dar aqueles sustos por causa de surpresas... a idéia dele é te fazer rir de tão absurdo.

Esse fim-de-semana numa maratona de dvds assisti dois filmes ruins, um com intenção de ser bom, mas muito ruim e um ruim com intenção de ser ruim.

Um filme que teve atores querendo ser sérios, uma trama querendo ser boa e produtores/diretores querendo ser respeitados... mas que era simplesmente MUITO ruim.
O filme era "On The Line", você fã de 'NSync ou ligada em boybands soube na hora que era um filme que teve atuação do meu 'nsyc-favorito-que-se-assumiu-gay, Lance Bass e do por incrível-que-pareça-famoso, Joey Fatone.
A menos que Lance já soubesse que era gay e queria que o filme tivesse graça futuramente quando ele resolvesse assumir, o filme é péssimo.
Atuações deprimentes, história fraca, personagens irritantes e pouco orçamento para o figurino, já que Lance está SEMPRE com a mesma roupa, e não, o filme não se passa em um dia só. Minha idéia era ver um pedaço só pra saber como era. Impossível. É tão ruim, que você mal pode esperar para ver qual é a próxima cagada.

O outro filme tinha atores que queriam participar de uma piada, um trama absurda porque foi feita pra ser assim e produtores/diretores que queriam rir de si mesmos e que rissem deles.
O filme era "A Mão Assassina", eu simplesmente AMO esse filme. É um 'must have' e 'must see' para quem aprecia esse tipo de filme. O filme é muito engraçado, sem sentido e as cenas mais tensas ou assustadoras são quebradas com momentos absurdamente engraçados. Não quero dar apoilers caso você nunca tenha visto, mas confie... é um clássico do cinema "feito para ser ruim".

Dê uma chance aos filmes ruins...

5 comentários:

Mirele disse...

Anos 90 tá cheio desses filmes. Mão Assassina é realmente um clássico. Me mato de rir.

Chris disse...

Sou muito partidária dos filmes ruins que são bons.

Poderia citar milhares de exemplos aqui,mas no momento "A Mão Assassina" tá no top.

Douglas Funny disse...

"A Mão Assassina" é muito bom... hehehehehe

fiquei com vontade de ver.

Vitor disse...

o mão assassina é sensacional! A foto me fez relembrar bons momentos!

Bá Monteiro disse...

eu amo eurotrip, os filmes das gêmeas olsen e wayne's world 1 e 2.
ahahahahah
tudo trash, but nice
veeery nice