segunda-feira, 29 de março de 2010

BBB


Está chegando ao fim a décima edição de um dos programas mais assistidos da história do país.
Big Brother é um fenômeno. Mesmo estando em sua décima edição, ele ainda consegue fazer zinguibilhões de pessoas assistirem, e mais do que assistirem até... torcerem e votarem.

No último paredão foram cerca de 125 milhões de votos, pare para analisar o tanto de gente que isso significa.
125 milhões de pessoas pararam o que estavam fazendo para votar e eliminar do programa uma pessoa que eles nem conhecem.
É surreal.

O público do programa é formado por fãs, por aqueles que criam blogs para acompanhar a edição, por aqueles que assistem e comentam com os amigos, por aqueles que assistem mas não falam com ninguém porque acham que pega mal.

O que eu sempre me pergunto é: Por que pega mal?
O que tem de errado em assistir, acompanhar e gostar do programa?

Afinal, você acompanha a vida dos outros sempre.
Celebridades, seu vizinho, seu ex-namorado, o menino que você gosta...
Ou você, que diz acha o programa absurdo, não se dá ao trabalho de entrar no orkut de uma determinada pessoas pra ver as fotos? Saber o que ela anda fazendo?
Bitch, please...

Além do mais, é colocar 14 pessoas (ou sei lá quantas, porque cada vez é de um jeito) confinadas e lutando por dinheiro.
Ver todas as emoções do nosso dia a dia potencializadas e ter permissão para julgar todo mundo, sabendo que nós mesmos temos falhas iguais.
É falar da vida alheia com permissão! Todo mundo fala da vida alheia mesmo, nem me venha dizer que você não fala.

Nessa edição eu já torci para o Dourado, achei ele muito injustiçado pelas pessoas. Mas eu queria mesmo que o vencedor fosse o Cadu, ele teve suas falhas, mas foi a pessoas em que as qualidades foram destaque.
Eu não conheço ninguém ali, não vou ganhar nada se nenhum deles sair de lá com 1 milhão e meio, mas já que vão dar o dinheiro pra um deles que seja para alguém que eu me identifique.
Um pessoa leal aos amigos, fiel a alguém que deixou do lado de fora, brincalhona e que mantinha a calma acima de tudo...
Sabe, igualzinho ao que eu... gostaria de ser. hahaha

Vai Caduuuuu! \o/
(eu sei que ele não vai ganhar...)

4 comentários:

Renatinho disse...

DOURADO MESTRE

Lucas ao vento disse...

você ainda pergunta " Por que pega mal?O que tem de errado em assistir, acompanhar e gostar do programa?"
pense em quanto tempo gasta todo dia para sentar no sofá e assistir, tempo esse que poderia ser gasto lendo um livro, vendo algum programa que REALMENTE te faz crescer enquanto pessoa. Isso é que contribui para nosso país ter tantas pessoas sem uma identidade, sem uma cultura a zelar.
"we are gonna fight against the narrow minds"



Peace.

Brancatelli disse...

Não vejo nada de errado.
Assistir ao Big Brother não me impede de TAMBÉM ler um livro, e de TAMBÉM crescer como pessoa.
Como a Rê falou no post, todo mundo adora comentar sobre a vida do outro, o BBB apenas leva isso a um outro nível.
Na minha opinião, o programa tem tanta cultura quanto qualquer outro programa de TV, para o bem ou para o mal... é um jogo, simples assim. Não existe diferença entre o BBB e um jogo de futebol, por exemplo.
Ou será que é melhor assistir telejornais onde o auge é o julgamento do Nardoni, ou a casa que o Ronaldo quer comprar?
Cultura é algo bem relativo.

Sério, vc pode até não gostar do programa por achar chato ou coisa do tipo...
Mas criticar por não ser um programa "cultural", ou por impedir qualquer um de "ler um livro" ou "crescer enquanto pessoa"? Sinto muito, isso não é argumento, é apenas falso moralismo.

Bjo nas crianças...

Renatinha disse...

"Assistir ao Big Brother não me impede de TAMBÉM ler um livro, e de TAMBÉM crescer como pessoa."

Exatamente.

Aliás, concordo com cada palavra da sua resposta.

Acho muita falsidade dizer que fica lendo sobre filosofia e vendo History Channel o dia todo.

History Channel é muito legal, btw.