quarta-feira, 10 de março de 2010

O Perigo do "Politicamente Correto"


Deus criou a luz, o céu, os mares e a terra.
Daí ele criou as plantas, os animais, os peixes e os pássaros.
Depois ele criou o ser-humano
E, em determinado momento, talvez por estar entediado ou algum outro motivo fútil, Deus criou o livre arbítrio.

E foi então que tudo descambou!!!


Ok, não levem tão a sério.
Claro que é importante respeitar a qualquer um que tenha opinião própria (coisa cada vez mais rara de se encontrar hoje em dia), por mais imbecil que seja essa opinião.
Mas ao mesmo passo que existe tanta gente sem opinião própria, existe também gente que não merece esse privilégio.

Há algumas semanas atrás o jornalista Dioclécio Luz escreveu um artigo publicado no site Observatório da Imprensa chamado "Violência na Turma da Mônica".
No texto, a Mônica é a personificação do bullying. A figura da Magali cria crianças obesas, o Chico Bento é uma visão elitista do campo e os personagens são sem personalidade, sem opinião e naturalmente conservadores.

No fundo, ler um texto desses é como ler "blá, blá, blá, tive uma infância triste, blá, blá, blá, fui uma criança frustrada, blá, blá, blá, preciso descontar em alguma coisa..."

Ter opinião própria é uma coisa.
Apelar para o politicamente correto é simplesmente babaquice!

O autor chega até a comparar a violência das histórias com outros quadrinhos, como Mafalda e Calvin.
Realmente, as histórias seriam muito mais divertidas caso a Mônica, ao invés de coelhadas, distribuisse frases filosóficas de efeito.
E se o jornalista realmente enxerga as tiras do Calvin como algo inofensivo e correto... bom, ele definitivamente precisa ler um pouco mais.

Ao final do texto, Dioclécio Luz afirma que os quadrinhos do Maurício de Sousa (escrito erroneamente com Z durante todo o artigo) são exageradamente idolatrados.
Em resposta a isso basta apenas dar como exemplo o livro MSP50, lançado no ano passado, que reúne 50 dos maiores artistas nacionais para homenagear o quadrinista. E um novo livro, chamado MSP+50 já está sendo preparado para o segundo semestre de 2010. E não deve parar por aí.
São todos os maiores artistas dos quadrinhos brasileiros, como Angeli, Laerte, os gêmeos Moon e Bá, Ziraldo, Ivan Reis, Marcelo Campos, Rafaél Grampá... artistas que são influência até no exterior homenageando sua influência maior.
Isso sem contar o respeito que ele tinha do maior mestre que as HQs já tiveram: Will Eisner!

Exageradamente idolatrado my ass!
MERECIDAMENTE idolatrado!!!

O que o sr Dioclécio Luz fez não difere em nada com o que fez um certo Dr. Fredric Wertham com os quadrinhos na década de 50.
Mas até o próprio Dr. Wertham se arrependeu de suas ações tempos depois.
Apenas demosntrando como esse tipo de visão... de "opinião própria"... já está mais que ultrapassado!!

Algumas pessoas não entendem que um mundo "politicamente correto" poderia até ser um mundo com menos violência, menos corrupção, menos injustiças...

Mas também seria muito mais sem graça.
Sem magia.

E é aí que o Politicamente Correto acaba tornando-se muito mais perigoso do que tudo aquilo que ele persegue.

7 comentários:

Douglas Funny disse...

Que cara chato... pára de chatear todo mundo, Dioclécio (puta nome feio).

Empresta logo os gibis!!

Renatinho disse...

HAUHUAHUAHUAUHAHUAHUAHUAHUA
"Diolécio (puta nome feio)", esqueci tudo que eu ia comentar rindo disso, que nome feio demais mesmo xDDD

Mas então, no resumo é que tudo certinho, a mesma coisa sempre é chato e uma hora fica desgostoso continuar, aí que vem o perigo hmmm

Renatinha disse...

Só digo uma coisa: ALGUÉM DÁ UMA ENXADA E UM TERRENO PARA ESSE DESOCUPADO!!!



PS: A Mônica só batia nos meninos quando era provocada, se existia algum bullying alí era dos meninos contra a pobre garota.

Babs disse...

boa renatinha.

o cebolinha q era um mala e ficava perturbando, puta grosseria o q esse muleque fazia.

Guilherme disse...

Ano passado tive a imensa oportunidade de conhecer o Maurício e seus estúdios por conta de uma matéria pra uma emissora de TV que eu estava trabalhando. Sempre imaginei o Maurício um cara legal, mas ele foi EXTREMAMENTE legal! E pra um infeliz escrever um artigo desses, é pq ele realmente não conhece nada do autor e da obra. O cuidado que o Maurício organiza todo o conteúdo, (desde o gibi até animações 3D do Penadinho), é de se tirar o chapéu e querer assinar a Turma da Mônica pro resto da vida!

Ah, concordo com a Renata: A Mônica só se defende!

ExistenteWill disse...

Teu blog é "inseguivel"?Queria pegar um feed ou seguir para saber das atualizações mas não achei nehum link ou atalho na pagina....

Renatinha disse...

Na verdade, se você olhar no fim da página no lado direito tem um negócio do Blogblogs e lá tem a opção de seguir o blog.


=D