quarta-feira, 8 de abril de 2009

Ensaio (Nerd) Sobre Lendas

Paul McCartney é o Stan Lee da música.

Pensem bem.

Stan Lee é aquele que, nos anos 60, revolucionou as histórias em quadrinhos criando, em parceria com gente do calibre de Jack Kirby, Steve Ditko e Larry Lieber, alguns dos maiores personagens pops de todos os tempos dentro da editora Marvel Comics. Depois de várias brigas internas, cada um foi para seu lado, e embora seus parceiros tenham produzido obras geniais após o fim das parcerias (até mesmo o Larry Lieber tem alguns trabalhos bem divertidos), o que mais se destacou dentre todos foi Stan Lee, tornando-se, ainda em vida, uma lenda dos quadrinhos. E ainda que tenha uma carreira produtiva, ele não se cansa de voltar ao passado e explicar detalhadamente como criou cada uma das suas histórias clássicas em entrevistas. E independente do que tenha feito depois, ele ainda é conhecido principalmente como o criador de heróis eternos como o Homem-Aranha, os X-Men, o Hulk, o Quarteto Fantástico e inúmeros outros.

Paul McCartney é aquele que, nos anos 60, revolucionou o cenário musical criando, em parceria com gente do calibre de John Lennon, George Harrison e Ringo Star, algumas das maiores músicas pops de todos os tempos dentro da banda The Beatles. Depois de várias brigas internas, cada um foi para seu lado, e embora seus parceiros tenham produzido obras geniais após o fim das parcerias (até mesmo o Ringo tem alguns álbuns bem divertidos), o que mais se destacou dentre todos foi Paul MacCartney, tornando-se, ainda em vida, uma lenda da música. E ainda que tenha uma carreira produtiva, ele não se cansa de voltar ao passado e tocas cada uma das suas músicas clássicas em seus shows. E independente do que tenha feito depois, ele ainda é conhecido como o compositor de obras eternas como The Long and Winding Road, Hey Jude, Eleanor Rigby, Yesterday e inúmeras outras.

Ainda que em cenários diferentes, as duas histórias se confundem por conta da genialidade de duas pessoas tão diferentes.
Os dois revolucionaram seus respectivos cenários de uma maneira que influenciou todos (sim, eu disse TODOS) os artistas que vieram depois.
Os dois se mantiveram produtivos, e apesar de alguns sucessos tanto de crítica quanto de público, eles ainda colhem os frutos do passado, são reconhecidos por eles.
E nenhum dos dois parece se importar muito com isso.

Os dois são verdadeiras lendas.



Me perdoem o post nerd de hoje.
Sei que não foi nenhuma constatação genial ou digna de nota...
Mas são essas as coisas que passam pela minha cabeça durante minhas madrugadas em claro.

Resumindo, não culpe o escritor.
Culpe sua insônia.

E um beijo nos pequenos Sheldons e Leonards...


PS: show do Kooks dia 19 de junho? Eu vou!!!

2 comentários:

Caroline disse...

Eu gosto dos seus ensaios Branca. E gosto do fato deles serem nerds.
Eu gosto do Paul McCartney. E eu gosto do Homem - Aranha. E eu gostei como os dois foram comparados. Por isso q eu gosto do TCF. Aeaeaeae!
=*

Renatinha disse...

Esses insighs da madrugada são a melhor coisa...
E sabe que você tem razão?! Paul e Stan são praticamente a mesma pessoa.
Que loucura.
Será que o Stan Lee é o Paul McCartney de vardade? Aquele que dizem que morreu?
Vai veeeeeer... ele forjou sua morte porque queria parar com a música e fazer quadrinhos...!