domingo, 16 de novembro de 2008

Na Na Na Na Naa


Eu preciso começar com uma breve introdução da minha relação com essa banda.
Ano passado eu passei sábados e mais sábados (e algumas sextas também) berrando as músicas deles com olhos fechados num lugar que eu costumava ir...
Eu esperava a noite toda para minha voz explodir com "Everyday I love You Less and Less".

Quando soube da vinda deles, quase caí da cadeira.

Mas aí algo aconteceu... Não estava esperando muito do show... Viriam amigos de muito longe pro festival e eu acabei focando neles ao invés de ficar aguardando o show. Sei lá... desanimei.
Quase deixei de ir, mas aí pensei no caso "The Killers" e não quis repetir o erro.

Fui lá... e por casos e acasos, lá estava eu... semi-bêbada, cansada e sozinha num dos cantos do palco. Nem muito longe e nem muito perto. No lugar ideal para não ser esmagada.

Meu deus...! O que é aquilo? Eu NUNCA imaginei que eles tivessem aquela presença de palco! NUNCA imaginei que o Rick tinha tanta energia! Já tinham me contado que ele se jogava na galera... mas sabe quando você pensa que é aquela coisa mêcanica pra parecer legalzão?
É, não era.
Fato que as estrelas da banda são Rick Wilson, vocalista e Nick Hodgson , baterista. O primeiro com uma energia contagiante que fez com que eu, sozinha, pulasse e cantesse sem nem ligar pra ninguém a minha volta. Sua tentativas de falar português foram uma piada, mas ninguém ria dele e sim com ele. Ninguém ali tava se divertido mais do que ele... E o baterista tinha um sorriso tão...tão... não sei explicar, sabe aquela pessoa que quando sorri, te faz sorrir junto?

Eu nem conhecia todas as músicas, mas me mijoguei viu!?

Me surpreendeu! E muito...! Não dava nada pra eles e calaram minha boca... ou melhor, arrancaram gritos desafinados dela.
Entraram no meu top de shows... (ok, eu não vi muitos shows) mas tão no nível Hives de show.

Ah, queria Planeta Terra e Kaiser Chiefs todo fim-de-semana.

9 comentários:

Vitinho disse...

Rê, uma dica de leitor iletrado: quando for falar de pessoas como os da foto, por favor, não coloque a imagem delas. Faz o seu texto parecer inverossímil. Não consigo imaginar esse ser de gravata, casaquinho de tricô e boina se jogando na galera...

Douglas Funny disse...

eu tinha escrito um texto bacana, aí eu apertei o botão "publicar comentário" exatamente na mesma hora q o senhor vitor... aí nessa eu perdi, pq deu pau.

Enfim... "baterista estrela" é coisa rara... ainda mais q além de ficar atrás do resto da banda, os tambores e pratos o escondem ainda mais... heheheheeh

bjokas.

Renatinho... disse...

O show deles foi demais, nível do Muse de agitação do pessoal, ele se jogando na galera, o povo todo indo pra cima pra encostar nele, demais!

E o baterista animou muito também, dos melhores shows que eu já vi [e também não vi muitos shows até hoje ^^']

beijaoo mana

Caroline disse...

O comentário acima foi educado. Na hora que ele se jogava na galera o povo todo ía e arrastava os perdidos, que nem eu! Hahahaha! Mas era um arrastão legal!
Tb não esperava mt e me surpreendi! Valeu a pena cada cotovelada q eu levei (maldita baixinha do meu lado) e os dois dias sem voz depois!
Bjos!

matheuss disse...

cê me faz ouvir coisas que eu já tinha abrido mão. nem baixei o novo cd. mas vou ver no youtube e dar outra chance pro kaiser. :D

Mar e Ana disse...

Aahh Kaiser Chiefs. Mais uma das boas coisas que uns amigos de SP ae me ensinaram ;}


:*

p.s.: ce n quer nada ter td isso todo fds né?

Bonie disse...

"sabe aquela pessoa que quando sorri, te faz sorrir junto?" - Sei. O Nick é o amor da minha vida, ele só não descobriu isso ainda.

Fora isso... putz, não tem como dizer nada daquele dia.

*------------------------------*

Mary West disse...

Delicia todos, mas acho meio repetidinhas as músicas ó.

guimbas disse...

É, perder o Planeta Terra não foi uma boa idéia, MESMO.