quarta-feira, 26 de novembro de 2008

A Arte de Mudar de Opinião

Sabe, é hora de engolir meu orgulho e fazer uma retratação pública...
(e também é hora de escrever o quinto artigo sobre o Weezer aqui do Two Cold Fingers!)

Muitos foram os adjetivos que eu já usei para falar sobre o quarto Cd do Weezer, o Maladroit.
Já chamei de porcaria, de péssimo, de droga, de lixo tóxico... boa parte disso eu escrevi aqui mesmo no blog, aliás.
Pra mim, era um CD chato, com músicas ruins, pesado demais, que nada mostrava da verdadeira cara do Weezer.
E é por isso que eu deixei o CD jogado na minha coleção desde 2002...

Mas nessa terça feira eu vi a luz!!!

Resolvi re-escutar o Maladroit, para tentar entender como é que tanta gente gosta desse album.
Sei lá, era o mesmo CD que eu já tinha escutado tanto mais de 6 anos atrás... mas tinha alguma coisa diferente.
Ele não era uma porcaria, ou lixo tóxico, nem nada disso...
Aliás, até que era bem bom, na realidade!
Músicas como Dope Nose, Keep Fishin' e Burndt Jamb e December poderiam figurar facilmente entre as melhores da banda.
Outras, como Possibilities e Love Explosion, pareciam uma evolução natural de algumas músicas do Blue Album, o primeiro do Weezer.

Mas então, por que tudo parecia tão ruim alguns anos atrás???

Matutando minha cabeça, eu meio que encontrei o motivo.
Sabe, eu comecei minha relação com Rivers Cuomo e cia com dois discos fantásticos. Logo na sequência, a banda lançou o Green Album, com músicas bobinhas e beem frustrante para quem esperava uma continuação da evolução que vinha sendo pintada nos dois primeiros albuns (eu, inclusive).
Foi então que chegou o Maladroit... não gostar do album seria como reconhecer que o Weezer era uma banda decadente, e eu não podia aceitar isso. Por isso, me obriguei tanto a gostar dele que acabou se tornando um pária na minha coleção. Quando caí em mim, percebi que ele não era aquela maravilha e preferí odiar e esquecê-lo.
Depois, com o Make Belive e o atual Red Album, a banda voltou a me provar que é sim tão boa quanto em seu início... mas aí o estrago em cima do Maladroit já estava feito.

É um album bem diferente, sim.
O Rivers, que começou sua carreira musical numa banda de heavy metal (com cabelo comprido e tudo mais), tentou leval a essência daqueles tempos à sua banda de sucesso.
O resultado são músicas mais pesadas, com solos e riffs de guitarra mais elaborados, músicas que não passam de fragmentos soltos amarrados... mas com a cara do Weezer.
Apesar de tudo, ainda era o rock-nerd-chiclete da banda.

É engraçado ver como nós mudamos com o tempo.
O mesmo CD que eu odiava há 6 anos atrás agora não deve sair do toca-cds do meu carro por um bom tempo.
Coloco agora o Maladroid no mesmo patamar que o Make Belive.
E estou prestes a considerá-lo até melhor!!

Será que em alguns anos o Brancatelli estará dançando axé?
Participando de micaretas?
Me tornarei um chicleteiro ou algo do tipo??

Não perca os próximos episódios...

5 comentários:

Douglas Funny disse...

nem vem q vc já foi em 3 micaretas apenas esse ano!!... só faz pose só...

Weezer é legal, mas não tenho os cds, então não sei distinguir essas coisas... desculpa.

Renatinha disse...

Verdade, já vi o Branca de abadá umas 4 vezes!

=]

Eu nunca achei esse cd ruim, aliás acho que você o descreveu com mais bondade para mim (acho que quis que eu tirasse minhas próprias conclusões). Eu não o achei ruim, tem umas músicas que eu não gosto nele, mas meu deus... Keep Fishin' e December: uma eu sempre coloco pra repetir e a outra eu sempre te coloco pra cantar pra mim!

É bom mudar de opinião e melhor ainda assumir.

Bonie disse...

Uau.

Tá aí uma coisa que eu nunca imaginei escutar/ler. E arrisco dizer que até me orgulhei um tantinho de você agora :)

Tipo... só não exagera, pq o Make Believe é melhor, anyway. Mas Keep Fishin' e Possibilities são tããão legais. Sem contar Island in the sun *-*

E ó, eu odeio dizer, mãs... eu aviseeeeeei!

;)

matheuss disse...

nunca achei o cd decepcionante, sempre achei legal essa coisa pesada que as bandas tem mania de enfiar depois de achar que tem uma supercarreira. fiquei meio que surpreso de saber que seis anos atrás tu não gostava. mas fiquei surpreso mesmo com o que a renatinha escreveu no ínicio do comentário :)

Mary West disse...

Ahhh...Esse eu nunca ouvi ó.