quarta-feira, 30 de abril de 2008

A Volta dos Nerds...



Pra mim, tudo começou no ano de 2001.
Eu estava no meu primeiro colegial, época em que eu passava 90% do tempo com um fone enfiado nos ouvidos, no fundo da sala de aula. Naquela manhã em particular, na pressa de sair de casa, afanei o cd-player do meu irmão sem nem olhar o que tinha dentro. Já dentro do colégio, iniciei meu ritual: Me sentei na carteira mais ao fundo, apertei a tecla on e fechei os olhos.
E foi aí que toda a minha mentalidade musical começou a tomar forma.
Até aquela época, tudo o que eu escutava era aquilo que fazia sucesso. Aquilo que tocava no rádio. Eu nunca tinha "descoberto" uma banda, nunca tinha ido atrás das coisas que eu gostava. Minha noção de "indie" ou "alternativo" era basicamente NULA!!! Eu escutava coisas como Nirvana, Blink 182, Silverchair... mas não tinha a mínima base para entrar em uma discussão sobre música. Meu CD favorito por exemplo, se bem me lembro, ainda era o Dookie, do Green Day... mais clichê, impossível!!!
E lá estava eu, sozinho, escutando a banda que mudaria para sempre a minha vida.

O CD se chamava Pinkerton, e era o segundo album do Weezer, lançado em 1996.
E foi então que um novo mundo se abriu para Thiago Brancatelli!


Hoje, 7 anos depois daquela manhã, o Weezer está prestes a lançar o seu sexto album.
Mas diferente daquela manhã, hoje eu já conheço bem a banda.
Conheço todos seus CDs, conheço toda a sua história, seus integrantes e suas músicas.
Conheço os métodos de composição, as influências e as canções nunca lançadas.
Conheço os nomes dos baixistas que saíram e dos que entraram na banda.
Conheço seus sucessos e seu fracassos.

E mesmo assim, eu simplesmente ainda não sei o que esperar desse novo CD!!!

Eu já senti orgasmos multiplos escutando coisas como o próprio Pinkerton, ou o Blue Album... mas também já me decepcionei profundamente com porcarias como o Maladroit (quarto album do grupo).
Sei que, quanto mais eu esperar, maiores são as chances de eu sair frustrado.
E é nessa parte da história que eu me ferro:

Agora no começo de abril, a banda liberou na net o primeiro single do CD, chamada Pork and Beans, que pode ser ouvida no site www.weezer.com .
E preciso ser sincero com vcs e comigo mesmo...

É simplesmente IMPOSSÍVEL não esperar demais do CD depois de ouvir uma música dessas!!!!

A música tem tudo aquilo que fez do Weezer uma das maiores bandas dos anos 90.
Letras com um humor sarcástico e ácido... uma melodia pop leve e alegre que explode no refrão distorcido e grudento... "segundas vozes", tanto no refrão quanto fazendo coisas como "hey, hey" no decorrer da música... tudo isso para criar uma música com a marca Weezer, daquelas que vc, mesmo sem perceber, começa a assoviar na fila do supermercado ou debaixo do chuveiro.

Sei que não posso me empolgar por causa de uma simples música.
Mesmo o já citado Maladroit tinha músicas boas, como Keep Fishing por exemplo.
E o último album da banda, o Make Belive, apesar de não ter nenhuma música ruim, também era apenas uma caricatura do que a banda foi nos dois primeiros CDs.
Sei que é esperar demais que eles cheguem novamente à genialidade de coisas como Say It Ain't So, Only In Dreams, Across The Sea ou Falling For You... afinal, se o novo CD estiver no nível do Make Belive já será um alívio.
Mas seria legal ver o Weezer de volta com a glória do passado.

Ou eu sou apenas um fã velho, chato e nostálgico.
Vai saber...


PS: engraçado notar que a letra de Pork and Beans fala exatamente sobre como "fazer sucesso", como ser "cool" nos dias de hoje (cuidar da aparência, fazer o que o público quer, chamar o Timbaland para produzir seu disco) ... culminando no refrão em que Rivers Cuomo diz que não precisa provar nada a ninguém, que finalmente está bem com seu "eu" interior e que não dá a mínima para o que os outros pensam!!!
Resumindo, a verdadeira aula de como ser "cool" está no refrão.

Ok, sr. Cuomo... eu entendi o recado!
E que venha o novo Cd...

7 comentários:

Renatinho... disse...

É, Weezer tem história e tudo só que não consigo ouvir de jeito nenhum, não sei, acho que o tipo de música... Ta certo que eu fiz uma tentativa com uma música mas também não desperta nenhum interesse...
Que você não se decepcione com esse álbum novo, não queremos um homem frustrado postando no blog sobre MCR de tanto chorar com o álbum =P


Abração e bjs pra minha mana como sempre
=**

Boninha disse...

Nossa, quanta coisa pra comentar...

Primeiro: Thiago Brancatelli! Que história é essa de ficar no fundo da sala dormindo e ouvindo musiquinha enquanto o professor fala???? ¬¬ Haaaaaaam.

Tudo bem, vai... Se é Weezer, vale a pena. Bom, seguinte: o Maladroit NÃO é ruim. Vai ver que é pq é o único cd deles que eu tenho... E vc TEM que me emprestar os outros todos =P

Ahm... ahhh sim, Pork and Beans é tããão legal :] E ah, minha música favorita (das q eu conheço) é Island in the sun... e e e ahhh o Rivers é tãããão fofo! :P

Ah, tá, vcs sabem q eu nuuunca consigo escrever pouco, então, tá na hora de parar.

Beeeeijotchau pra vcs, queridos! :*

Mar e Ana disse...

Nooooossa, Weezer :}
Weezer me lembra meu ex ¬¬' ele q apresentou a banda e panz... mas felizmente, eles não tem nada a ver com o ex (é, aquele ex HUAHUAHUAH)
E eu acho MTO legal, apesar d conhecer pouquissimo... tbm to esperando q o cd novo seja bem bom, apesar dos pesares q vc falou...
Gostei do post, adoro o blog, adoro voces e qria mandar um beijo pra minha mae pro meu pai, pra LArisa, pro Gabriel, pra shasha e pra vocÊ!

(super fantastico!)

:**

Mary West disse...

Engraçado q eles simplesmente naum envelhecem. Oq era p/ ser ridiculo se torna cada vez mais refinado. Gerações ainda estão aí, se inspirando nestes nerds tão moderninhos.

Guto disse...

O weezer é historico.
neste cd tem um hit obrigatorio de balada "The Good Life".

quem quiser me encontrar entra no meu blog:
http://gutebol.blig.ig.com.br/

Thiago Borges disse...

Cara eu amo Weezer, são uma das poucas bandas autenticas hoje em dia. Ta cheio de bandinha clichê metida a indie por aí, quando na verdade só estão seguindo moda. O Weezer é uma banda de verdade porque eles não se rotulam e não ficam imitando The Strokes e Franz Ferdinad como a maioria atualmente (também amo essas bandas). Eles fazem a diferença.

Também amei o novo single, ele é melódico, distorcido, pop, melancólico e irreverente, a cara do Weezer. Estou torcendo muito para o disco ser bom, ou melhor, estou torcendo alucinadamente para o disco ser ÓTIMO, pois disco bom tem um monte por aí hehe

Froio disse...

Nunca vou esquecer da minha zapeada na tv que acabou com aquela antigo canal de música que passava, naquela calma tarde, o clipe de Good Life.
Aquele som tosco, estranho e cheio de magia me contaminou...
desde então, weezer se tornou uma das bandas mais simpáticas e queridas pela minha pessoa.

boa branca, nerd power!